Casa saudável nos traz felicidade, bem estar e harmonia.

Não importa o espaço físico que habitamos ou permanecemos por longos períodos. Necessitamos sentir nossa vida fluir naturalmente em todos os setores, sermos acolhidos e envolvidos por uma paz imensa.

Desde os povos das civilizações mais antigas, há uma técnica que busca nos presentear com esta felicidade e paz plenas. Possuíam um cuidado imenso de observar nos vastos campos o melhor local para montar seu abrigo, casa, templo, castelo. Colocavam determinados tipos de animais/rebanhos por um bom período em determinados locais. Passado o tempo, retornavam para analisar a saúde desses animais. O mesmo faziam com o plantio de sementes. Se saudáveis, este era o local escolhido para sua morada.

Hoje, não é diferente, pois o local em que o cachorro permanece em repouso por mais tempo é o ponto positivo para instalar nossa cama. Com o gato é diferente, uma vez que busca ficar onde há uma grande concentração de energia telúrica, que para o ser humano poderá trazer algum prejuízo para sua saúde física, emocional e material.

Desde 2000 realizo trabalhos de Feng Shui e Radiestesia, buscando o equilíbrio de energia dos locais e das pessoas. Sobre a planta baixa do imóvel, buscamos identificar se há energia nociva à saúde e itens que poderão trazer um maior desequilíbrio e bloqueios na vida de seus habitantes.

Uma casa saudável, independente de seu grau de simplicidade ou de nobreza, é aquela em que ao entrarmos somos bem acolhidos.

Durante milhares de anos, sábios mestres da Índia e da China desenvolveram uma técnica poderosa, que até hoje é aceita pelo mundo, chamada Feng Shui.

Diversas escolas foram criadas, levando em consideração os elementos da natureza, o fluxo de energia SHA (destruidora, veloz) e CHI (vital), a posição do imóvel com relação ao terreno, posição geográfica, energias do subsolo, entre outros.

As Escolas da Forma e da Bússola, as mais antigas, seguem um padrão rígido na definição de local para morar de acordo com o posicionamento do terreno, considerando o declive da rua, a montanha na parte de trás da casa, a vista de um belo horizonte na frente da casa, etc.

Hoje, com o crescimento desproporcional das grandes cidades e a proliferação de imóveis cada vez menores, é difícil aplicar essas escolas mais tradicionais.

Para os chineses a casa é uma projeção de nós mesmos.

Na década de 30, surgiu a Escola do Chapéu Preto. Nascida do budismo tibetano, pelo mestre do budismo  tântrico Thomas Lin Yun, da linhagem dos Chapéus Pretos. Agrupou o conhecimento das escolas tradicionais de Feng Shui e de outras técnicas que incluíam o aspecto psicológico do ser humano e o seu subconsciente.  Considerou não só as cores, as formas e os pontos cardeais, mas também a relação psicológica entre o homem e seu ambiente.

Teve uma idéia visionária, ao desenvolver o Ba Guá e utilizá-lo como uma bússola para nortear nossa porta de entrada.  Conseguiu assim, introduzir este sábio conhecimento nos Estados Unidos e pulverizá-lo pelo mundo.

Essa Escola é a mais difundida principalmente nos Estados Unidos e no Brasil, devido à simplicidade de sua aplicação em todas as áreas de nossa vida, sendo considerada a mais funcional.

Ensina que para reequilibrarmos harmoniosamente a energia de nossas vidas, devemos harmonizar o fluxo de energia de nossa casa, do local de trabalho e de todos os ambientes de nossa vivência.

Na aplicação dessa Escola, trabalhamos com forma, pensamento e desejo, envolvendo a energia do ambiente em que habitamos com a nossa energia.

A avaliação de cada residência ou ambiente é posicionada a partir da parede da porta de entrada principal (entrada de um terreno, casa, cômodo, escritório, mesa de trabalho, …), sendo o ponto de partida para identificarmos todas as áreas. O objeto utilizado para posicionamento das áreas é o BA-GUÁ ou Pa Kua.  Ele representa uma simplificação acentuada da antiga bússula Lo Pan, instrumento utilizado por monges e astrólogos da China Antiga e Clássica.

Cada lado do Ba-Guá é identificado como um GUÁ e representa uma determinada Área / Setor da vida dos moradores:

Trabalho, Espiritualidade, Família, Prosperidade, Sucesso, Relacionamento, Criatividade e Amigos. Na parte central um círculo que representa a Saúde.

Assim, ativamos as 9 áreas de nossa vida e nos permite potencializar áreas que necessitamos de mais acolhimento, vitalidade e energia.

Como exemplo uma pessoa que viva, por opção ou necessidade sozinha e sinta um vazio desproporcional ao permanecer em sua casa, potencializamos as áreas da Família, Relacionamento e Amigos. Por experiência ao longo de 16 anos que aplico esta técnica, tive a felicidade de presenciar resultados muito positivos, em que Clientes diziam não ter mais vontade de sair de casa e, quando recebiam visitas, esses permaneciam por longos períodos, sentindo um local totalmente acolhedor.

Outro exemplo é de pessoas que montam seu escritório na própria residência. Nesse caso potencializamos também as áreas do Trabalho, Criatividade, Prosperidade e Sucesso, no cômodo restrito do escritório.

Se você for do tipo que gosta de estar com sua casa sempre cheia de pessoas, potencialize as áreas da Família e Amigos. Nesse caso, não ative nesta área reservada para receber os Amigos o Guá do Relacionamento, uma vez que afetará a relação do casal.

Quando ativamos todas as áreas sobre a planta do imóvel, em especial a área do Relacionamento, sigam algumas regras que promovam benefícios na relação do casal.

No quarto, mantenha somente fotos do casal e no máximo filhos. Se estiver só, tenha a foto de alguém que represente sua relação. Objetos em pares com tamanhos e formas proporcionais, formato quadrado ou retangular.

Deixe um vão livre nas laterais da cama, tenha tapete, abajur, entre outros.

Represente sempre os opostos: Yin e Yang, sol e lua, duas pedras quartzo rosa, anjos, flores, miniaturas de casas, porta retrato em madeira, argila ou cerâmica, com fotos do casal, ou de pessoa especial no relacionamento. Tenha objetos decorativos nas cores vermelha e rosa. Miniaturas do casal em caricaturas com expressão de pessoas saudáveis e felizes.

Vaso ou cachepô quadrado com flor natural ou em tecido, árvores da felicidade e da fortuna (macho e fêmea). Não colocar plantas com espinho ou pontiagudas.

Mantenha o fluxo de energia saudável em todos os ambientes de sua morada, organize armários, substitua objetos danificados, elimine tudo o que não possui mais energia e uso, dando assim lugar para o novo.

 

Carlos Tonello

Terapeuta Holístico