Terapia floral

Tratando a ansiedade, a depressão, o ciúme e o medo

Era década de 30 quando um médico, chamado Dr. Bach, decidiu levar a fundo seus experimentos sobre os diferentes tipos de plantas. Em cada planta que estudou, reconheceu características que representavam aspectos positivos e negativos das pessoas. Assim, surgiram os florais, apelidados de os “Os Doze Curadores”, que hoje ajudam adultos, crianças e animais a ganharem bem estar.

O principal objetivo do uso de florais é o equilíbrio das emoções. Ou seja, procura diminuir ou eliminar estresse, depressão, pânico, desespero, sentimentos de culpa, cansaço físico ou mental, solidão, tristeza, indecisão, sensibilidade excessiva, ciúme, ódio, mágoa, todos os tipos de medo, ansiedade e preocupação que uma pessoa esteja sofrendo.

Normalmente, o medo e a ansiedade têm origem conhecida e específica de nossa vivência, mas que não percebemos em nosso dia a dia. Essas sensações sufocam, bloqueiam e desequilibram nosso campo de energia. Fazem com que a pessoa crie uma tela mental torturante, acelerada e sem encontrar uma saída, vivendo a ansiedade e até mesmo o estado de pânico, e não conseguindo retomar a razão.

Ao usar os florais, cria-se um contato com um nível profundo e não verbal de nossa consciência, fazendo surgir questões que estão ocultas em nossa percepção racional. Assim, cada fase traz novos questionamentos e diferentes essências florais que podem ser utilizadas para equilibrar nossos pensamentos e emoções.

Muitas pessoas empregam técnicas vibracionais para selecionar as essências florais para si mesmas ou para os outros. Uma dessas técnicas é a radiestesia (com uso do pêndulo), que pode ser feita por um terapeuta floral ou holístico. Após a seleção das plantas adequadas para cada situação, basta tomar o floral algumas vezes ao dia e sentir a energia que vem dessas plantas para nos fazer tão bem!